Will Brazil’s rapid tech adoption fuel business impact? / A rápida adoção tecnológica no Brasil irá acelerar o desempenho dos negócios?

InsightAsService_2_Jul_2015

português

Brazil has joined the ranks of mainstream users of big data and analytics, cloud, mobile and social. Each of these technologies has now been adopted by at least 70 percent of the 100 companies in Brazil surveyed in a recent IBM Center for Applied Insights study.

IBM-Brazil_BTT

A few years ago, the majority of enterprises had only plans and pilot projects involving these technologies, considered at that time as emerging trends. Today, these technologies are essential to enhance business models, enter new markets and get closer to the client. Several factors have contributed to the adoption of these technologies.

In Brazil, 40 percent of the organizations are relying on big data and analytics as integral to their decision-making processes. Big data and analytics are among Latin America CIOs’ Top Tech focus areas. Investments continue to grow: 69 percent of the companies intend to spend more on analytics over the next two years.

“Big data is the world’s natural resource for the next century – like steam was in the 18th century and electricity in the 19th century.”

– Ginni Rometty, CEO of IBM, during the HSM forum Expomanagement in Brazil

The poor performance of Brazil’s economy has likely been a factor in driving cloud computing investments. The difficulties faced by companies due to inflation, in particular, as well as higher energy prices and the lack of financial resources are pushing them to reduce costs and strengthen their focus on their core businesses. In this business climate, cloud computing is an attractive alternative since expenditures are based on usage and do not require investments in equipment and infrastructure. Eighty-four percent of the companies surveyed in Brazil are already using cloud, on par with the adoption levels of countries such as the United States (83 percent) and China (80 percent).

Enabled by the expansion of broadband networks (3G and 4G) and the increase of smartphones in Brazil (which now comprise almost 75 percent of the Brazilian market for mobile phones), more and more companies are adopting mobile computing to automate processes and connect employees, increasing productivity and decision-making speed. In 2012, 41 percent of the surveyed companies were piloting mobile projects. Today, Brazil has one of the highest mobile adoption rates across all surveyed countries: adoption has reached 90 percent in Brazil, compared to 75 percent in Germany and 82 percent in the United States.

IBM-tech-adoption-Brazil
BTT Study – http://ibm.com/ibmcai/biztechtrends

Due to the increase in mobile devices, broadband growth and use of cloud computing, the way people connect and communicate has changed. The growth in social business in Brazil is a reflection of this shift: today, 73 percent of surveyed companies have now deployed social capabilities.

Does tech adoption translate into business results?

Check out the scoreboard below. In the global Business Tech Trends study, Pacesetters – the leading companies that were adopting these technologies faster – reported better business outcomes. And although our sample size was not large enough to draw conclusions about Brazilian Pacesetters, we suspect that they’re seeing similar results.

IBM-Pacesetters' scoreboard
BTT Study – http://ibm.com/ibmcai/biztechtrends

So what is the secret playbook these Pacesetters are using?

IBM-Partnering

Partnering is in their DNA

Leading companies partner more and partner more creatively.  They are 2 to 3x as likely to engage citizen developers for skills transfer and start-ups for steering IT direction.

IBM-Analytics-fuelAnalytics is their fuel

Armed with mature analytics capabilities and skills, leading companies run their enterprises on insights.  For nearly 7 in 10, analytical insights are an integral part of decision making.

IBM-IntegrationIntegration is their breakaway move

Big data and analytics, cloud, mobile and social are all powerful on their own. But leading companies are aiming to deliver a bigger punch – they are 4 to 7x more likely to combine the technologies.

Related information

português

A rápida adoção tecnológica no Brasil irá acelerar o desempenho dos negócios?

O Brasil posiciona-se, hoje, entre os países que usam e consideram as tecnologias big data e analytics, computação em nuvem, mobilidade e ferramentas de social business como sendo uma tendência predominante. Essas tecnologias já fazem parte do dia a dia e vem sendo adotadas por pelo menos 70 por cento das 100 empresas pesquisadas recentemente pela IBM Center for Applied Insights.

IBM-Brazil_BTT_PortugueseHá alguns anos, a maioria das empresas contava apenas com planos de adoção e projetos-piloto em torno dessas – até então – tecnologias emergentes. Mas, hoje, elas são imprescindíveis para o aprimoramento de modelos de negócio e o ingresso em novos mercados, com vistas a aproximar-se cada vez mais do cliente. Diversos fatores têm contribuído para o aumento da adoção dessas tecnologias no Brasil.

40 por cento das empresas entrevistadas no Brasil utilizam big data e analytics como parte essencial dos seus processos de tomada de decisão. Essa tecnologia é uma das principais áreas de investimento para os CIOs e LOBs em 2015 e 69 por cento das empresas entrevistadas pretendem aumentar seus investimentos para os próximos dois anos.

“Os dados são o recurso natural do próximo século – como o vapor no século XVIII e a eletricidade no século XIX. ”

– Ginni Rometty, CEO da IBM, durante o fórum HSM Expomanagement no Brasil

O fraco desempenho da economia brasileira tem sido um dos principais fatores para o investimento em computação em nuvem. As dificuldades que as empresas enfrentam devido à inflação, em especial à alta dos preços em energia e à falta de recursos para investimentos, estão levando-as a reduzir seus custos e a concentrar seus esforços em atividades core. Nesse cenário, a computação em nuvem é considerada uma alternativa, já que não exige investimentos em equipamentos e em infraestrutura. 84 por cento das empresas entrevistadas no Brasil já usam computação em nuvem, ou seja, no mesmo nível de adoção de países como os Estados Unidos (83 por cento) e China (80 por cento).

Impulsionadas pela expansão das redes de banda larga (3G e 4G) e pelo aumento da oferta de Smartphones no Brasil (que hoje representam cerca de 75 por cento do mercado brasileiro de telefones celulares), mais e mais empresas têm adotado a computação móvel para automatizar processos e conectar colaboradores, aumentando a produtividade e a velocidade na tomada de decisão. Em 2012, 41 por cento das empresas pesquisadas desenvolviam projetos-piloto em mobilidade. Esses projetos se tornaram realidade e hoje o Brasil tem um dos maiores índices de adoção de soluções de mobilidade entre os países participantes da pesquisa: 90 por cento no Brasil comparado com 75 por cento na Alemanha e 82 por cento nos Estados Unidos.

IBM-Adocao-Tecnologica-no-Brasil
BTT estudo- http://ibm.co/1gBVWTh

Com o aumento dos dispositivos móveis, do avanço de recursos de conexão online e do uso da computação em nuvem, a maneira como as pessoas se conectam e se comunicam mudou. O crescimento na adoção de ferramentas de social business no Brasil é um reflexo dessa mudança, e, assim, hoje cerca de 73 por cento das empresas entrevistadas já possuíam soluções em social business.

A adoção tecnológica traduz-se em resultados para o negócio?

Confira o painel abaixo. No estudo, os Pacesetters – empresas líderes na adoção dessas tecnologias – relataram melhores resultados de negócios. E, embora o tamanho da amostra não tenha sido grande o suficiente para tirarmos conclusões dos Pacesetters no Brasil, presumimos que eles estejam tendo resultados semelhantes.

IBM-Pacesetters' -scoreboard-Portuguese
BTT estudo- http://ibm.co/1gBVWTh

Então qual é o segredo?

 IBM-PartneringAs parcerias fazem parte do DNA

Os Pacesetters fazem mais parcerias, e parcerias criativas. Elas são de 2 a 3 vezes mais propensas a se relacionarem com desenvolvedores-cidadãos para a obtenção de skills e start-ups para o direcionamento de TI.

IBM-Analytics-fuel Analytics é o seu combustível

Munidos com poderosas ferramentas, além de conhecimentos em analytics, os Pacesetters administram com base em insights. Em cerca de 7 em 10 empresas, insights analíticos fazem parte integral da tomada de decisão.

IBM-IntegrationA combinação das quatro tecnologias é a estratégia de diferenciação

Big data e analytics, computação em nuvem, mobilidade e social business são poderosas por si sós. Mas os Pacesetters têm o objetivo de proporcionar maior impacto: eles são de 4 a 7 vezes mais prováveis de usar essas tecnologias combinadas.

Informações relacionadas

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s